Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias
Pedro H. Santiago EDITOR CHEFE (86) 98882-0261
Anderson Soares COMERCIAL (86) 99965-4448
WhatsApp CONTATO/SUGESTÕES (86) 99860-1464
Esportes Por: Redação Rede Piauí Repórter 24 Mar 2018 16:10 Rede Piauí de Notícias

Atletas do 4 de Julho ameaçam não entrar em campo neste domingo (25)

Por atraso de salários e corte de alimentação, atletas do 4 de Julho ameaçam abandonar competição sub-19


Com salários atrasados, os atletas do 4 de Julho da categoria sub-19, ameaçam não entrar em campo no domingo, pelo campeonato estadual da categoria.

De acordo com informações dos próprios atletas, quatro meses de salários atrasados, corte na alimentação dos jogadores levaram a essa decisão.

4 de Julho

Em dezembro de 2017, foi afirmado um acordo com os atletas. "Passou janeiro, fevereiro e agora em março sem receber nada. Não pagaram nenhum mês", relato do denunciante, um dos atletas, ao site Piripiri Repórter.

Um denunciante falou ainda que os atletas de outros estados ficavam alojados em uma casa e que uma mulher da rodoviária ajudavam na alimentação, já que tiveram a alimentação cortada. "No começo, eram 15 de fora. Só que, depois, quando viram que era 'barca', foram indo embora. Aí só ficaram três, que foram embora hoje. Só estavam comendo por que uma mulher da rodoviária estava ajudando", comentou o denunciante.

Domingo a equipe enfrenta o Parnahyba, no Estádio Pedro Alelaf, na cidade de Parnaíba. Os jogadores ameaçam não ir caso o pagamento não seja pago até este sábado (23). "Da outra vez que a gente foi no litoral, jogar, viemos jantar aqui. Não deram nem uma fruta", desabafou a fonte.

Caso não entre em campo no domingo, o 4 de Julho será punido com multa de R$ 10 mil, além de pagar todas as despesas do time adversário, segundo o regulamento específico do Campeonato Piauiense sub-19. Na tarde desta sexta-feira (23), dirigentes tiveram uma reunião com os atletas que ainda estão no Colorado e pediram a entrada em campo. O temor do clube são as punições previstas em caso de um time provocar o W.O no torneio. Entre elas, a suspensão de competições profissionais.

"Não tem nada disso, o restaurante e a casa estão tudo lá. Inclusive, com uma boa infraestrutura. Isso deve ser coisa de alguém querendo queimar o clube. Até porque os salários também estão pagos. Se eles foram embora é por conta da última rodada, nosso elenco é grande e só levamos 18 para o jogo", comentou o presidente Gilberto Carvalho.

*Reportagem de Helorrany Rodrigues, supervisão Pedro Henrique Santiago



Deixe seu comentário: