Pedro H. Santiago EDITOR CHEFE (86) 98882-0261
Anderson Soares COMERCIAL (86) 99965-4448
WhatsApp CONTATO/SUGESTÕES (86) 99860-1464
Brasil Por: Redação Rede Piauí Repórter 06 Mar 2018 15:03 Rede Piauí de Notícias

Governo pode deixar de arrecadar até 1,5 bi anualmente com a Reforma Trabalhista

Estudo divulgado revela o impacto gerado para a Previdência Social


A Reforma Trabalhista mexeu com os direitos dos trabalhadores brasileiros e trouxe novas formas de contratação, essas formas podem impactar no financiamento da Previdência Social.

De acordo com o professor do Instituto de Economia da UNICAMP, Prof. Dr. Pedro Linhares Rosse, que analisou os impactos da Reforma Trabalhista a receita da previdência pode ser reduzida até 3.700,00 para cada trabalhador por ano, chegando ao contingente anual 1,5 bi anualmente levando em consideração os trabalhadores brasileiros.

Previdência Social
Previdência perde com Reforma Trabalhista. Reprodução Google

“nós fizemos um estudo para detalhar o impacto para o financiamento da reforma trabalhista, ela representa um enorme desafio para a previdência social, além de outros programas que dependem da folha de pagamento, nós olhamos diretamente para a previdência social”.

Ainda segundo o professor de economia Rosse "é uma incoerência que vai na contramão das pretensões do governo “Em fenômenos ligados ao mercado de trabalho na modalidade emprego e contratação o governo arrecada em torno de um terço, que é decorrente da folha de pagamento, assim, a reforma pode provocar um efeito chamado de ‘pejotização’  fenômeno que faz com que o trabalhador deixe um vínculo do sistema celetista geral,  para o sistema simples ou MEI (Microempreendedor) e fez com que o estado arrecade menos  para cada trabalhador, assim o governo perde 3.700, 00 para cada trabalhador que migra do sistema geral para o sistema simples, pensando em um contingente de 1% dos assalariados chega   1,5 bi por ano, um valor bem significativo, uma incoerência" . Declarou o professor Dr. Pedro Rosse.



Deixe seu comentário:





Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias