Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias
Pedro H. Santiago EDITOR CHEFE (86) 98882-0261
Anderson Soares COMERCIAL (86) 99965-4448
WhatsApp CONTATO/SUGESTÕES (86) 99860-1464
Polícia Por: Ryan Andrade Repórter 04 Jun 2018 10:18 Rede Piauí de Notícias

Homem é preso pelos crimes de ameaça, lesão corporal, injúria e estupro

O acusado também irá responder por praticar ato libidinoso e por manter companheira em cárcere privado.


Um homem identificado como Rodrigo da Mata foi preso neste domingo (3) suspeito de ter praticado os crimes de tortura, estupro e por manter em cárcere privado a esposa, Fernanda Lopes de Brito. A vítima teria ficado por 9 horas presa em casa, no bairro Bela Vista, e só conseguiu fugir, levando a filha de apenas 8 meses, quando Rodrigo dormiu. 

Fernanda informou à delegada, Valéria Cunha, da Central de Flagrantes de Gênero, que o companheiro conhecia Paulo Alves, assassino da cabeleireira Aretha Dantas, morta a facadas e em seguida atropelada pelo ex-namorado. Segundo Valéria Cunha, Rodrigo ameaçava Fernanda dizendo que faria com ela o mesmo que Paulo tinha feito com Aretha.

crime
Central de Flagrantes de Gênero. (Foto: G1 PI)

Ainda de acordo com a delegada, a vítima foi estuprada e torturada com objetos: "Ela passou várias horas, de 21h até 6h, em posse dele. Ele torturando com objetos como cinto e cabo USB de celular. Forçou ela a fazer o ato sexual sem o consentimento dela e ainda filmava para mostrar pros amigos. Ele diz que não fez nada com ela, que manteve relação com o consentimento dela. Muito tranquilo e frio durante o interrogatório e nega ter conhecido o assassino da Aretha", disse. 

Rodrigo da Mata deverá responder pelos crimes de lesão corporal, ameaça, injúria e estupro. As lesões foram comprovadas por exame de corpo de delito. Ele deverá também responder pelo crime de ato libidinoso contra menores, uma vez que praticava os atos na frente de uma criança de apenas 8 meses. 

O acusado nega que tenha forçado a vítima e disse também que não conhece Paulo Alves, assassino de Aretha Dantas. A prisão de Rodrigo foi transformada para preventiva, garantindo que ele fique preso inicialmente por 30 dias, devido à gravidade dos atos. A sua audiência de custódia acontece nesta segunda-feira (4).

Com informações do G1 PI



Deixe seu comentário: