Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias
Redação Rede Piauí EDITOR CHEFE
Anderson Soares COMERCIAL
WhatsApp EXPEDIENTE/FALE (86) 99494-2468
Geral Por: Redação Rede Piauí Repórter 01 Nov 2018 09:10 Rede Piauí de Notícias

Incêndio ameaça invadir condomínio em Teresina e moradores ficam desesperados

Apesar de repetidas ligações dos moradores, os bombeiros levaram mais de 1h para chegar ao local; veículos quase foram atingidos pelas chamas.


A demora do Corpo de Bombeiros em atender a um chamado de incêndio em um matagal causou transtorno a moradores de um condomínio no bairro Cristo Rei na tarde desta quarta-feira (31). As chamas ameaçavam invadir o condomínio.

Segundo moradores, os bombeiros foram chamados por volta do meio dia para conter o fogo que havia tomado grandes proporções. Eles teriam passado menos de dez minutos no local e um dos bombeiros afirmou que não havia mais risco de o fogo voltar a se espalhar. 

No entanto, poucos minutos depois as chamas ressurgiram com ainda mais força, tomando uma área de aproximadamente mil metros quadrados ao lado do condomínio. 

Com um dos focos do incêndio chegando a cinco metros de altura, e ameaçando atingir veículos que estavam encostados no muro do condomínio, os moradores entraram em desespero e fizeram repetidas ligações para o 193. 

Incêndio

 Incêndio ameaça invadir condomínio devido à demora do Corpo de Bombeiros.

Sem a presença dos bombeiros, os moradores decidiram agir por conta própria, usando apenas duas mangueiras de jardinagem e baldes d'água.

A um dos moradores, o bombeiro que estava atendendo as ligações afirmou que não havia mais nada a ser feito por ser apenas "fogo no mato", que apresentava menor risco.

As labaredas, no entanto, consumiam a cerca elétrica do imóvel e já estavam a menos de um metro de um carro que estava estacionado próximo ao foco mais forte. 

Como o morador que é proprietário do veículo não estava presente no momento, para retirá-lo do local, os demais moradores temiam que as chamas atingissem o veículo, causando uma explosão. 

A equipe do Corpo de Bombeiros só retornou ao condomínio quase uma hora depois de ter deixado o local pela primeira vez. 

Um dos militares justificou que a demora ocorreu porque não há nenhum hidrante em funcionamento na região, o que obrigou a equipe a retornar à sede da corporação, na Avenida Miguel Rosa, para reabastecer o veículo com água.

Outro bombeiro que falou com a reportagem informou que no momento da ocorrência havia apenas duas equipes de plantão, para atender cerca de 50 chamados em vários bairros da cidade. 

VÍDEO COM REGISTROS DE MORADORES QUE ESTAVAM NO LOCAL:

"Sensação de total abandono"

De acordo com os moradores do condomínio, esta não é a primeira vez que incêndios acontecem no entorno do imóvel. E, em todas as ocasiões, o Corpo de Bombeiros demora a chegar ao local para controlar o fogo - mesmo com a sede da corporação estando a menos de 3 km de distância do residencial.

"Nosso horário de almoço hoje foi um verdadeiro tormento. A sensação que nós temos é de total abandono pelo Estado. Um vizinho fez uma ligação e o bombeiro que atendeu disse simplesmente que a equipe não iria retornar porque era só fogo no mato, e que não tinha mais o que ser feito. Mas as chamas estavam prestes a atingir veículos, podendo causar explosões e tudo poderia ter terminado numa tragédia. Mas nós entendemos que eles [os militares] não têm culpa pela falta de estrutura do Corpo de Bombeiros. O governo não investe na instituição, e isso coloca milhares de vidas em risco todos os dias", desabafou um morador, que pediu para ter sua identidade mantida em sigilo.

Com informações de O Dia.




Deixe seu comentário: