Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias
Redação Rede Piauí EDITOR CHEFE
Anderson Soares COMERCIAL
WhatsApp CONTATO/SUGESTÕES (86) 99860-1464
Geral Por: Ryan Andrade Repórter 28 Mai 2018 16:29 Rede Piauí de Notícias

"Intervenção militar já", pedem manifestantes no Terminal de Petróleo

A Polícia Militar interveio e dispersou os manifestantes. A PRF também multou veículos que traziam pessoas para o Terminal de Petróleo.


Mesmo tendo recebido ultimato para acabar as manifestações e encerrar o movimento grevista na manhã desta segunda-feira (28), muitos manifestantes resistem à determinação da Secretaria de Segurança Pública e continuam obstruindo a entrada e a saída de caminhões no Terminal de Petróleo.

No início da tarde, 5 ônibus trazendo pessoas foram impedidos de parar no local da manifestação e alguns veículos chegaram a ser multados pelos policiais rodoviários por terem descumprido a ordem. Alguns manifestantes levantaram uma bandeira que dizia "O povo do Piauí clama Intervenção Militar Já" e houve um princípio de tumulto com os policiais. 

manifestação
Manifestantes pedem intervenção militar no Terminal de Petróleo (Foto: Portal O Dia)

Mais cedo, os motoristas de aplicativo receberam a determinação da Secretaria de Segurança e se comprometeram a abandonar a manifestação, porém, à tarde, o ato ganhou corpo com a chegada de novos manifestantes. "Essas pessoas nunca tinham aparecido aqui. Fica difícil de trabalhar, porque a gente não sabe nem o que eles querem. Não tem uma pauta, não tem uma pessoa que venha conversar com a gente, não tem nada. Cada um fala por si. Eles se intitulam povo e a gente está aqui justamente por isso. Mas não há nenhum foco", criticou a tenente-coronel Júlia Beatriz. 

A tenente informou ainda que a Polícia Militar está no local para cumprir a ordem, mas que cabe às Forças Armadas o trabalho de desocupação que pode ser feito a qualquer momento.

Alguns postos da cidade receberam reforço de combustível nesta segunda-feira, mas não foi o suficiente para abastacer os veículos de forma satisfatória. Filas quilométricas se formaram nas ruas para abastecer e em alguns deles há um limite para abastecimento. 

Com informações do Portal O Dia



Deixe seu comentário: