Pedro H. Santiago EDITOR CHEFE (86) 98882-0261
Anderson Soares COMERCIAL (86) 99965-4448
WhatsApp CONTATO/SUGESTÕES (86) 99860-1464
Piauí Por: Victória Ribeiro Repórter 06 Mar 2018 00:46 Rede Piauí de Notícias

Juiz nega investigação de sanidade mental de ex-PM

Carlos Hamilton diz que não se sente obrigado a autorizar a realização do exame de sanidade mental


Foi negada a instauração do incidente de insanidade mental que foi alegado pelos advogados de defesa do ex-PM Alisson Wattson. Ele é acusado de assassinar a namorada, estudante de direito Camilla Abreu, em outubro de 2017, com um tiro na cabeça. A decisão foi do juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri, Carlos Hamilton Bezerra Lima.

Pela decisão, o juiz alega que o exame só deve servir de prova, caso seja "razoável a dúvida a respeito da sanidade mental do acusado".

Carlos Hamilton diz que não se sente obrigado a autorizar a realização do exame de sanidade mental, caso não haja suspeitas da capacidade de discernimento acerca do crime cometido pelo ex-PM.

Polícia cumpre prisão preventiva de capitão Allisson Wattson
Crédito: Reprodução Internet


Defesa afirma que assassino de Camila sofre de doença mental

Os advogados do capitão da Polícia Militar, Alisson Wattson Nascimento, assassino confesso de Camilla Abreu, na época sua namorada, ingressou com um pedido na Justiça alegando que seu cliente sofre de insanidade mental. A juíza Maria Zilnar Coutinho, da 2º Vara do Tribunal do Júri, irá julgar o pedido da defesa.



Deixe seu comentário:





Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias