Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias
Pedro H. Santiago EDITOR CHEFE (86) 98882-0261
Anderson Soares COMERCIAL (86) 99965-4448
WhatsApp CONTATO/SUGESTÕES (86) 99860-1464
Brasil Por: Redação Rede Piauí Repórter 05 Jun 2018 14:43 Rede Piauí de Notícias

Lula nega trapaça na eleição da Rio 2016

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva depôs nesta terça-feira (05) como testemunha de defesa de Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva depôs nesta terça-feira (05) como testemunha de defesa do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, acusado de fazer parte de um suposto esquema de corrupção para a compra de apoio na votação que definiu o Rio como sede dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016.

Lula disse que não houve trapaça na votação. O testemunho foi dado por videoconferência, já que o ex-presidente Lula está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Ele respondeu a perguntas do Ministério Público Federal e do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal.

O ex-presidente afirmou que a candidatura do Rio de Janeiro só poderia ser bem sucedida se houvesse o empenho do governo federal e do Itamaraty. "Quem fala que foi trapaça não entende nada de nada e não viveu o que nós vivemos", disse Lula.

O ex-presidente também esclareceu que defendeu a candidatura da cidade em todos os eventos oficiais em que participou em outros países e orientou o Ministério de Relações Exteriores a fazer o mesmo. Além disso, também defendeu a candidatura do Rio de Janeiro em compromissos oficiais, como a viagem aos Jogos de Pequim, a campanha antes da votação, em Copenhague, e uma reunião com a União Africana.

De acordo com ele, o Brasil inteiro se envolveu e o Brasil vivia um momento sensacional como protagonista internacional. "Sem o envolvimento do Brasil como um todo, o Rio de Janeiro não ganharia. O Brasil vivia um momento sensacional e tinha virado um protagonista internacional”, afirmou Lula.

Rio 2016


Deixe seu comentário: