Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias
Redação Rede Piauí EDITOR CHEFE
Anderson Soares COMERCIAL
WhatsApp CONTATO/SUGESTÕES (86) 99860-1464
Cidades Por: Pedro H. Santiago Repórter 20 Mar 2018 15:13 Rede Piauí de Notícias

MP pede interdição da delegacia de Barras e transferência de presos

A Secretaria de Justiça tem 72 horas para apresentar uma justificativa


O Ministério Público do Piauí ajuizou uma Ação Civil Pública com um pedido de intervenção da Delegacia de Barras, 116 km ao norte de Teresina. O promotor de Justiça da Comarca de Barras, Glécio Setúbal, solicitou na última segunda-feira (19) que o Governo do Estado realize melhorias no prédio público.

Segundo o promotor, as condições em que a delegacia se encontra não são as melhores para receber presos. “As celas não possuem a menor condição de receber um ser humano, estão sujas, não possuem banheiro e nem local adequado. A delegacia está sem escrivão e há uma deficiência de efetivo policial. As instalações hidráulica e elétrica estão em péssimas condições e o Estado vem se omitindo em tomar providências”, explicou Glécio Setúbal.

Ministério Público pede interdição imediata da Delegacia de Barras
Ministério Público pede interdição imediata da Delegacia de Barras
Ministério Público pede interdição imediata da Delegacia de Barras
Nas imagens cedidas pelo MP/Pi, mostra a situação estrutural das celas / Crédito: Divulgação - Ministério Público do Piauí

Na ação judicial o promotor solicitou que as pessoas que estão detidas na delegacia sejam transferidas para a Penitenciária de Esperantina.  "[os] direitos estão sendo diariamente violados, assim como estão sendo lesados objetivos da segurança pública ao manter-se na região central da cidade um estabelecimento sem estrutura de funcionamento e em condições inseguras, tendo como vizinhas várias residências e estabelecimentos comerciais", concluiu o promotor.

A partir da publicação da ação, o Estado tem 72 horas para apresentar uma justificativa.



Deixe seu comentário: