Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias
Redação Rede Piauí EDITOR CHEFE
Anderson Soares COMERCIAL
WhatsApp CONTATO/SUGESTÕES (86) 99494-2468
Geral Por: Redação Rede Piauí Repórter 05 Out 2018 09:31 Rede Piauí de Notícias

Prazo para trabalhadores rurais renegociarem dívidas termina em dezembro

O deputado federal Júlio César alerta que o importante agora é aproveitar o nível de descontos oferecidos.


O deputado federal Júlio César (PSD) alerta aos trabalhadores rurais que ainda não procuraram os bancos oficiais para renegociarem suas dívidas que têm até o mês de dezembro para fazer essa negociação. Esse é o prazo limite para pagarem os débitos com desconto de até 95% do valor.

Júlio César

Deputado federal Júlio César. 

No último relatório do Banco do Nordeste, cerca de 31 mil trabalhadores tinham procurado o banco para negociar as dívidas. Até agora foram regularizados R$ 1 bilhão e 235 milhões de reais dos valores financiados.

Segundo Júlio César, são 120 mil agricultores no Piauí, que pediram empréstimos para financiar a produção, e que serão beneficiados com os descontos. Ele ainda informou que essas negociações não impedem que o agricultor busque novos financiamentos para incentivar a produção.

“O importante agora é aproveitar o nível de descontos oferecidos por meio dessa lei, que autorizou a renegociação das dívidas. E isso tem sido muito bem recebido pelos agricultores”, comentou Júlio César.

O deputado exemplificou que um agricultor do município de Simplício Mendes, que estava devendo R$ 450 mil ao banco, e já tinha hipotecado sua terra; com essa lei, ele quitou a dívida pagando apenas R$ 5,2 mil. “O agricultor, além de ter esse desconto, ainda pode tirar novos empréstimos para a produção. Antes, quando renegociava o débito, ele ficava impedido de ter novo crédito”, acrescentou.

Júlio César disse que o agricultor já vem sofrendo com a estiagem e sem colheita, e com as dívidas. “Lutamos para negociar as dívidas dos trabalhadores e que eles possam fazer novos financiamentos com os bancos”, finalizou o deputado.

Fonte: Ascom.




Deixe seu comentário: