Geral Por: Redação Rede Piauí Repórter 13 Dez 2018 08:48 Rede Piauí de Notícias

Promotoria monta força-tarefa para investigar crimes de João de Deus no Piauí

De acordo com o MP, a força-tarefa visa colher depoimentos, identificar, orientar e auxiliar as possíveis vítimas do suspeito.


O Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI) informou nesta quinta-feira (13) que está montando força-tarefa para integrar as investigações do caso João de Deus, médium acusado de abuso sexual por diversas mulheres de todo o Brasil.

De acordo com o MP, a força-tarefa visa colher depoimentos, identificar, orientar e auxiliar as possíveis vítimas do suspeito. 

Nesta quarta-feira (12), a Promotoria de Justiça de Goiás solicitou a prisão preventiva do médium. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa de João de Deus. A medida foi tomada cinco dias depois de virem à tona denúncias de abusos sexuais. O pedido ainda precisa ser aceito pela Justiça. 

Confira nota do Ministério Público do Piauí:

O Ministério Público do Estado do Piauí participa da força-tarefa nacional com o objetivo de investigar o médium João de Deus, suspeito de praticar crimes sexuais. A ação visa colher depoimentos, identificar, orientar e auxiliar as possíveis vítimas do suspeito. 

A força-tarefa busca criar mecanismos que facilitem as denúncias de vítimas e agilizem a apuração dos casos ocorridos, como também assegurar o sigilo da denunciante. No Piauí, as vítimas devem buscar o Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça Criminais - CAOCRIM ou o Núcleo de Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar - NUPEVID. Denuncie através do e-mail: [email protected] 

joão de deus

Promotoria monta força-tarefa para investigar crimes de João de Deus no Piauí. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil




Deixe seu comentário: