Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias
Redação Rede Piauí EDITOR CHEFE
Anderson Soares COMERCIAL
WhatsApp EXPEDIENTE/FALE (86) 99494-2468
Polícia Por: Redação Rede Piauí Repórter 30 Ago 2018 12:40 Rede Piauí de Notícias

Superintendente da Semar era líder da organização criminosa, afirma delegado

O superintendente Carlos Moura Fé foi preso na manhã desta quinta-feira (30) em operação realizada pela Greco. Confira nome dos funcionários e empresários envolvidos:


--------------------

Quer morar em apartamento com 3 quartos na zona leste de Teresina e pagar apenas R$ 580,00 por mês através do Plano Certo garantido pela Caixa? Conheça o HIBISCO. Clique aqui e faça seu cadastro gratuitamente e receba atendimento especializado.

--------------------

Uma operação do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (30) com alvo nos servidores públicos da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar) e empresários de escritório de elaboração de projetos ambientais. O superintendente do Meio Ambiente, Carlos Moura Fé, foi um dos presos na operação que expediu sete mandados de prisões temporárias.

coletiva 

 (foto: Cidade Verde)

Em entrevista coletiva, o delegado Willame Moraes afirmou que o superintendente da Semar era o líder da organização criminosa. “Eles praticavam alguns atos de irregularidade, alguns atos ilegais a favor de alguns empresários tanto da capital como do interior do estado. De acordo com as investigações o superintendente da SEMAR era o grande organizador desse grupo criminoso, tinha conhecimento de tudo, utilizava de assessores que trabalhavam na Secretaria para fazer intermediação ou favores que eram requisitados pelos empresários”, relatou o delegado.

A operação denominada Natureza iniciou as investigações em 2015 a partir de uma denúncia anônima. “A Polícia Federal recebeu essa informação, repassou para Polícia Civil no caso do Greco em 2015 só que os atos nós começamos a investigar  desde 2012. Eles recebiam vantagens indevidas, dinheiro, exatamente para fazer não só licenças ambientais mas também outros tipos de fraude”, acrescentou.

Ainda na coletiva, foi relatado que alguns empresários tinham acesso aos servidores da Semar e recebiam propinas em troca de facilidade nos licenciamentos nas áreas de carvoarias e plantação de eucalipto.

O delegado geral da Polícia Civil, Riedel Batista, afirmou que os "servidores era coptados dentro das suas respectivas áreas, de carvoarias, plantações, comercialização de objetos que necessitam de licenciamento por meio de pagamento monetário".

Lista dos mandados de prisão temporária:

Carlos Antônio Moura Fé - superintendente do Meio Ambiente da Semar
Fabrício Napoleão Andrade - auditor ambiental Semar
Daniele Melo Vieira - auditor ambiental Semar
Carlos Alberto do Prado Tenório - empresário
Tiago Maximiano Junqueira - empresário
Ivoneta Gontijo dos Santos - empresário
Cézar Luis Barros dos Matírios Moura Fé - empresário

Em nota, a Semar divulgou que está colaborando com toda a investigação do Greco. Confira:

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar) informa que está colaborando plenamente com a investigação em curso da Polícia Civil do Estado do Piauí, por meio do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), que investiga crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, associação criminosa, advocacia administrativa, além de crimes ambientais.

As ações dos investigados ocorrem desde 2012 e a Semar se coloca à total disposição para esclarecer quaisquer questionamentos, sempre visando à transparência e o correto funcionamento da administração púbica.

operação grecoSuperintendente da Semar era líder da organização criminosa, afirma delegado (foto: Cidade Verde)

Leia mais: 

Operação prende superintendente da Semar, funcionários e empresários no Piauí




Deixe seu comentário: