Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias
Redação Rede Piauí EDITOR CHEFE
Anderson Soares COMERCIAL
WhatsApp CONTATO/SUGESTÕES (86) 99860-1464
Economia Por: Pedro H. Santiago Repórter 24 Mai 2018 11:13 Rede Piauí de Notícias

Eletrobras busca saída para privatização, após arquivamento de MP na Câmara Federal

O presidente da estatal acredita que é possível haver um diálogo melhor com a Câmara Federal em relação à proposta de privatização


A privatização da Eletrobras não é descartada pelo presidente da estatal, Wilson Ferreira, mesmo após a Câmara Federal ter retirado a Medida Provisória (MP) 814 da pauta. O executivo acredita que um novo texto pode conter alternativas para explicar como se darão as negociações.

 “A MP ficou com mais conteúdo do que a que foi idealizada. Há uma ação que será desenvolvida por eles [parlamentares] no sentido de resgatar isso. Estou confiante”, disse o presidente, ao participar na última quarta-feira (23) do Encontro Nacional de Agentes do Setor Elétrico (Enase), no centro do Rio de Janeiro.

Ainda é possível haver uma reunião entre o Ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, e o presidente Wilson Ferreira para definir novas diretrizes, após o arquivamento da MP. “O governo tem uma noção muito clara da importância desse processo de privatização das distribuidoras para o processo seguinte que é o de capitalização da Eletrobras”, afirmou. 

Wilson Ferreira - Presidente da Eletrobras
Wilson Ferreira, Presidente da Eletrobras / Crédito: Marcelo Carmargo - Agência EBC

Está descartada a possibilidade de que as distribuidoras passem por um processo de liquidação. “Acredito que a gente tem que trabalhar no sentido de viabilizar o processo de privatização, aquele que atende melhor o interesse do consumidor, porque passa a ter um operador com capacidade financeira, já com compromissos ligados à qualidade e a perdas, à eficiência da própria companhia, então”, apontou, acrescentando que não há risco de antecipação de vencimento de dívidas da Eletrobras.

Ainda no evento, Ferreira defendeu que os investimentos na infraestrutura do setor elétrico podem ser um dos caminhos para o Brasil sair da crise econômica. “Nós não podemos ter medo do investimento, não podemos ter medo do investidor. Precisamos atrair essas pessoas”, apontou.



Deixe seu comentário: