Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias
Pedro H. Santiago EDITOR CHEFE (86) 98882-0261
Anderson Soares COMERCIAL (86) 99965-4448
WhatsApp CONTATO/SUGESTÕES (86) 99860-1464
Economia Por: Redação Rede Piauí Repórter 05 Jul 2018 11:09 Rede Piauí de Notícias

Gás de cozinha sofre reajuste de 4,4%

Atualmente, o preço médio de um botijão residencial em Teresina é de R$ 60.


O Sindigás do Piauí anunciou um reajuste de 4,4% no preço do gás de cozinha (GLP residencial e empresarial) para esta quinta-feira (05). É o segundo reajuste do ano.

Atualmente, o preço médio de um botijão residencial em Teresina é de R$ 60. Com o reajuste de 4,4% em cima do valor final do produto, o botijão vai passar a custar R$ 62,64.

Já o botijão empresarial ou industrial (acima de 13 kg), que tem preço médio hoje em dia na capital de R$ 270, passará a ser vendido nas revendedoras por, no mínimo R$ 281,88. Isso se incluído o preço do reajuste no valor final.

De acordo com o diretor do Sindgás do Piauí e proprietário da Teresina Gás distribuidora, Carlos Wellington, os aumentos variam de distribuidora para distribuidora. “Cada revendedor é que decide o valor do reajuste que dará ao seu produto. O preço é livre", explicou Wellington.

O reajuste foi repassado pela Petrobras, conforme nota no site do Sindigás:

Com o aumento, o ágio praticado pela Petrobras está em 25,45% em relação ao preço praticado no mercado internacional e o preço do GLP empresarial vai ficar 57,52% acima do valor cobrado pelo GLP residencial. Na avaliação do Sindigás, esse ágio vem pressionando ainda mais os custos de negócios que têm o GLP entre seus principais insumos, impactando de forma crucial as empresas que operam com uso intensivo de GLP.

Confira.



Deixe seu comentário: