Polícia Por: Redação Rede Piauí Repórter 02 Out 2020 10:59 Rede Piauí de Notícias

Genro é suspeito de assassinar sogra e fugir com dois filhos e sobrinho em Teresina

Uma mulher identificada como Júlia Soares Brandão, de 52 anos, foi assassinada com um tiro no peito no início da manhã desta sexta-feira (02) em Teresina.


Uma mulher identificada como Júlia Soares Brandão, de 52 anos, foi assassinada com um tiro no peito no início da manhã desta sexta-feira (02) em Teresina. O suspeito do crime é o ex-genro da vítima, que teria fugido com o casal de filhos e um sobrinho após cometer o crime.

O suspeito foi identificado como Charles de Gois Nunes e o crime ocorreu no bairro Vamos Ver o Sol, zona Sul da capital. As informações são de que Charles fugiu em um Corsa Classic, cor vermelha. 

Ainda de acordo com informações, o suspeito chegou à casa da ex-sogra para deixar os filhos que passavam os fins de semana com ele, mas que já estariam há uma semana e teria pedido ao sobrinho de 10 anos, que também estaria no carro, para a chamar Júlia, já que por causa de uma medida protetiva, ele não podia se aproximar da residência. Quando a mulher se aproximou, ele teria disparado o tiro e fugido com os filhos: menina de 3 anos e um menino de 5 anos e o sobrinho, que estavam dentro do carro.  

De acordo com o cabo Francisco Ferreira, da Companhia Independente do Promorar, o fato aconteceu por volta das 7h, na esquina da casa da vítima. “O meliante que fez o disparo contra vítima tinha ido buscar o filho de 7 anos na casa dela. Ela se aproximou do carro e ele disparou no peito. O Samu ainda foi acionado, mas ela morreu a caminho do HUT”, afirmou cabo Ferreira. 

Viaturas da Polícia Militar estão em diligências no sentido de localizar e prender o suspeito. 

Genro é suspeito de assassinar ex-sogra e fugir com dois filhos em Teresina

Genro é suspeito de assassinar sogra e fugir com dois filhos e sobrinho em Teresina. (Reprodução)

O suspeito do crime tinha histórico de agressões contra a ex-mulher, Rosivânia Soares Brandão de Andrade, com quem foi casado por dez anos. Ela pediu a separação no primeiro semestre deste ano, depois de dois episódios de agressões físicas sofridos. 

Ela prestou queixa e pediu medida protetiva depois que ele a expulsou de casa, sem os filhos. Segundo relato da ex-mulher no pedido da medida, Charles já teria ameaçado ela e toda sua família de morte. 

Os fatos serão investigados pelo Núcleo de Feminicídios do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Com informações de Cidade Verde




Deixe seu comentário: