Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias
Pedro H. Santiago EDITOR CHEFE (86) 98882-0261
Anderson Soares COMERCIAL (86) 99965-4448
WhatsApp CONTATO/SUGESTÕES (86) 99860-1464
Polícia Por: Thiago Andrade Repórter 09 Abr 2018 10:57 Rede Piauí de Notícias

PM suspeito de formação de quadrilha e roubo é preso em Alto Longá

O PM é suspeito de ceder seu veículo e revolver da corporação para a prática de assaltos


Um cabo da Polícia Militar do Piauí foi preso com outros dois homens e uma adolescente na última quinta-feira (5). Os suspeitos estão sendo investigado por roubo e formação de quadrilha em Alto Longá, município localizado a 93 km de Teresina. No último sábado (07/04), a PM-PI informou que a Corregedoria vai instaurar procedimento para apurar a conduta do PM, que é lotado no 15º Batalhão na cidade de Campo Maior.

O delegado Raimundo Nonato Carvalho, da Central de Flagrantes de Teresina, foi quem autuou o grupo em flagrante. De acordo com ele, nenhum dos suspeitos falou à polícia sobre o caso. O PM é suspeito de ceder seu veículo e revolver da corporação para a prática de assaltos.

A PM-PI informou que a Corregedoria vai instaurar procedimento para apurar a conduta do PM
A PM-PI informou que a Corregedoria vai instaurar procedimento para apurar a conduta do PM. (Foto:Em foco)

“Eles são suspeitos de usar um carro e duas armas, um revólver calibre 32 e a pistola da corporação que estava sob responsabilidade do PM. A vítima é uma idosa e seus três netos, que tiveram celulares e uma moto levados na ação criminosa. Dois celulares foram recuperados, assim como a moto”, afirmou o delegado.

A ocorrência foi encaminhada para a Central de Flagrantes de Teresina porque o grupo foi preso por policiais de Altos. O delegado Paulo Pires, titular de Alto Longá, procederá à investigação. Os possíveis crimes são formação de quadrilha e roubo para todos e os maiores de idade que podem responder ainda por corrupção de menores, já que uma adolescente estava com o grupo e era quem portava o revólver e dois aparelhos celulares roubados.

A coronel Elza Rodrigues, relações públicas da PMPI, informou que a Corregedoria vai apurar o caso e que o PM está custodiado no presídio militar.



Deixe seu comentário: