Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias
Redação Rede Piauí EDITOR CHEFE
Anderson Soares COMERCIAL
WhatsApp CONTATO/SUGESTÕES (86) 99860-1464
Economia Por: Teresa Albuquerque Repórter 28 Jun 2018 18:14 Rede Piauí de Notícias

Teresina aparece entre as dez capitais mais desenvolvidas do Brasil

A capital do Piauí é a única do Nordeste entre as 10 mais desenvolvidas. Ela pulou de 12ª, no estudo de 2015, para a 4ª colocação nos últimos dados.


O índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) 2018 foi divulgado nesta quinta-feira (28) pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro e revelou que Teresina aparece entre as 10 capitais mais desenvolvidas do Brasil.

A capital do Piauí é a única do Nordeste entre as 10 mais desenvolvidas. Ela pulou de 12ª, no estudo de 2015, para a 4ª colocação nos dados de 2016.

Pouco mais de um terço das capitais brasileiras figuram na lista dos 500 municípios mais desenvolvidos do país, segundo estatísticas de saúde, educação, emprego e renda. O cálculo é feito com base em dados de 2016, a partir de indicadores sociais em 5.471 municípios, onde vivem 99,5% da população brasileira.

Para compor o índice são apurados dados oficiais sobre saúde e educação básicas, como número de matrículas escolares e mortalidade infantil, além das taxas de emprego e renda média dos trabalhadores.

A liderança de capital mais desenvolvida foi mantida por Florianópolis, que registrou alto índice de desenvolvimento, com 0,8584 ponto, ocupando o 47º lugar geral. Em seguida, aparece Curitiba (0,8378), que ultrapassou São Paulo (0,8352) na segunda colocação, em relação ao levantamento anterior. Depois de São Paulo, vem Teresina na sequência, em quarto, e Cuiabá, em quinto.

Conforme o economista Jonathas Goulart, da Divisão de Estudos Econômicos da Firjan, Teresina conseguiu bons rendimentos por não ser centro industrial e não ter baixado o desempenho em postos de trabalho.

“Muitas capitais por serem centro industriais, perderam muitos postos de trabalho e baixaram o desempenho na vertente emprego e renda. Já outras cidades um pouco menores, como Teresina e Cuiabá, conseguiram bons rendimentos nesse indicador”, afirmou o economista.

capitais

Confira os dados completos na página do Índice FIRJAN de Desenvolvimento Municipal (IFDM).

Fonte: Agência Brasil



Deixe seu comentário: