Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias
Pedro H. Santiago EDITOR CHEFE (86) 98882-0261
Anderson Soares COMERCIAL (86) 99965-4448
WhatsApp CONTATO/SUGESTÕES (86) 99860-1464
Política Por: Redação Rede Piauí Repórter 03 Abr 2018 20:44 Rede Piauí de Notícias

Fábio Abreu pede reajuste salarial para a Polícia Militar

Vice-presidente da AMEPI diz que "proposta é apenas desculpas para questão política eleitoral”


O ex-secretário de Segurança Pública do Estado, Fabio Abreu, fez uma proposta ao governo de aumento dos salários dos Policiais Militares. Nesta segunda-feira (02), Abreu disse que o governador vai rever alguns detalhes sobre a proposta antes de fazer o anúncio.

A proposta levantada pelo ex-secretário é para que haja um aumento de 4% agora e que no fim do ano o salário dos policiais aumente mais 6%. “Eu fiz o pedido para que o ticket passe para R$ 500,00, a questão de 4% agora e 6% para o final do ano ou para o início de janeiro”, pontuou Fabio Abreu. 

Fabio Abreu

O vice-presidente da Associação dos Oficiais Militares do Piauí (Amepi), Major Diego Melo, em contato com a Rede Piauí, disse que apesar das várias mobilizações já realizadas, o governo não entrou em negociação com a associação, “foram várias reuniões e nenhuma proposta foi apresentada à categoria”, explicou.

O major disse ainda que espera uma proposta oficial por parte do governo. “Nós estamos com uma defasagem de reajuste desde 2015, de lá para cá os juros passam de 20%, em 2016 foi acrescentado apenas a inflação. A proposta que saiu agora nos meios de comunicação é de 4%, havendo assim uma defasagem de 16%. No entanto, oficialmente não existe nenhuma proposta. Esperamos que o governo apresente oficialmente junto à associação e à categoria uma proposta aceitável, 4% é um absurdo”, declarou o vice-presidente.

Major Diego Melo

“Nós lutamos muito com planejamento, várias reuniões foram realizadas e o governo se negou. Essa proposta é apenas desculpas por questão política eleitoral”, acrescentou o Major Diego Melo.

De acordo com a lei eleitoral, a partir do dia 7 de abril já não será possível nenhum reajuste.

No último dia 27 de março, o governador Wellington Dias havia anunciado que concederia aumento salarial de 1% mais a inflação. “Nós tivemos tratando e a proposta da forma como eu tinha acertado antes, a inflação mais 1%. Esse é o valor que nós estamos aplicando, conforme acertado antes com a área da segurança”, disse o governador na ocasião.

Reportagem Danielly Duarte, supervisão Pedro Henrique Santigo



Deixe seu comentário: