Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias
Redação Rede Piauí EDITOR CHEFE
Anderson Soares COMERCIAL
WhatsApp CONTATO/SUGESTÕES (86) 99494-2468
Brasil Por: Redação Rede Piauí Repórter 08 Jun 2018 17:32 Rede Piauí de Notícias

Veículos elétricos e híbridos são uma realidade incipiente no Brasil

No Brasil há apenas pouco mais de 8 mil unidades do tipo, incluindo carros, ônibus e caminhões. Isso significa 0,02% da frota mundial total.


Em 2017, a venda de veículos elétricos e híbridos chegou a 1 milhão no mundo, um recorde de vendas. No entanto, segundo dados da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE), no Brasil há apenas pouco mais de 8 mil unidades do tipo, incluindo carros, ônibus e caminhões. Isso significa 0,02% da frota circulante total, que é atualmente algo em torno de 3 milhões.

A informação também demonstra a dependência do brasileiro em combustíveis fósseis (o óleo diesel e a gasolina puros compunham 73% da matriz veicular nacional em 2016, segundo dados da Empresa de Pesquisa Energética).

Isso demonstra que a adesão a veículos elétricos e híbridos como alternativas energéticas mais limpas - na emissão tanto de poluentes quanto sonora - ainda é incipiente no Brasil. O carro elétrico utiliza somente o motor elétrico, não possuindo o motor por combustão como o de gasolina e álcool. Sua principal vantagens é o impacto que causa ao meio ambienta, não libera os poluentes (Co2) que geralmente são emitidos pelo veículos convencionais

Apesar da vantagem, de acordo com Tatiana Bruce, pesquisadora da FGV Energia, é necessário que um estimulo por parte do governo para que aumente a comercialização destes tipos de veículos. Os países que mais avançam contam com estímulos do governo, a China que possui 40% da frota mundial e os Estados Unidos que estão com 25%.

No Estado da Califórnia, nos EUA, por exemplo, consumidores podem receber um crédito de até US$ 7 mil (cerca de R$ 27 mil) ao comprar um automóvel eletrificado; na China, o valor chega à faixa dos US$ 10 mil (38 mil em reais).

A pesquisadora afirmou que os preços dos eletrificados ainda são muito altos se comparados aos convencionais. "Os subsídios de aquisição servem para reduzir essa diferença. Espera-se que, na próxima década, chegue-se a uma paridade de custo. A bateria também vai ficar mais barata e os eletrificados se tornarão mais atrativos também por sua melhor eficiência e performance", explicou Tatiana Bruce.

De acordo com a BBC, os carros eletrificados importados chegam no Brasil com preços que variam entre R$ 100 mil e R$ 150 mil.




Deixe seu comentário: