Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias
Redação Rede Piauí EDITOR CHEFE
Anderson Soares COMERCIAL
WhatsApp EXPEDIENTE/FALE (86) 99494-2468
Eleições 2018 Por: Redação Rede Piauí Repórter 06 Set 2018 13:21 Rede Piauí de Notícias

Amostragem confirma liderança de Wilson Martins para o Senado

Em segundo lugar está o senador e candidato à reeleição, o presidente nacional do Progressistas, Ciro Nogueira, com 20,67%.


Em nova rodada de pesquisa divulgadas nesta quinta-feira (06) o Instituto Amostragem confirmou a liderança do candidato Wilson Martins (PSB) para uma das vagas ao Senado Federal, com 29.82% das intenções de voto.

Em segundo lugar está o senador e candidato à reeleição, o presidente nacional do Progressistas, Ciro Nogueira, com 20,67%. O candidato do PRB ao Senado, Frank Aguiar, fica em terceiro lugar, com 15,92%, seguido do candidato do MDB ao Senado, deputado federal Marcelo Castro, com 11,08%. Em seguida vem o candidato do DEM ao Senado, Robert Rios, com 10,91%.

Wilson Martins se mostrou contente com o resultado da pesquisa. “Agradeço a Deus e aos piauienses pela confiança, pelo carinho e, principalmente pelo reconhecimento, que saberei honrar com muito trabalho. Continuamos nossa caminhada conversando com as pessoas, porque política só faz sentido se for para fazer a diferença na vida de quem mais precisa”, assinalou Martins.

O ex-governador disse seguir com uma campanha modesta, sem a máquina e sem mandato, mas com o apoio e o carinho popular. “Isso se reflete nesses números me mantendo na liderança de todas as pesquisas. A gente sabe que pesquisa reflete um determinado momento, mas não posso negar a minha gratidão e alegria com essa nova rodada”, reforçou Wilson.

A pesquisa também apontou que Wilson é o mais lembrado espontaneamente pelos eleitores, com 7.04%. O Instituto Amostragem realizou a aferição de 1 a 4 deste mês, ouvindo 1.137 eleitores em 47 municípios. A margem de erro é de 2.85% para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%. O registro no TSE, em Brasília, tem número PI-05933/2018.

pesquisa senado



Deixe seu comentário: