Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias
Redação Rede Piauí EDITOR CHEFE
Anderson Soares COMERCIAL
WhatsApp CONTATO/SUGESTÕES (86) 99860-1464
Eleições 2018 Por: Redação Rede Piauí Repórter 03 Out 2018 20:08 Rede Piauí de Notícias

Campanha de Haddad cria canal para rebater fake news e já recebeu 5 mil denúncias

Doze horas depois de ter criado um canal para receber e rebater denúncias de fake news, a campanha do presidenciável Fernando Haddad (PT) recebeu 5 mil mensagens.


A campanha do presidenciável Fernando Haddad (PT) criou um canal para receber e rebater denúncias de fake news nesta quarta-feira (03). Doze horas após a criação do canal, mais de 5 mil mensagens já foram recebidas. Em entrevista coletiva, em São Paulo, o candidato denunciou que milhões de mensagens estão fazendo uma campanha "vulgar" e de baixo nível contra ele. 

De acordo com a campanha, memes e notícias falsas vêm sendo intensamente distribuídas sobretudo por meio do WhatsApp. São mensagens disparadas principalmente por apoiadores do candidato JairBolsonaro (PSL) contra a família de Haddad, sua atuação como prefeito de São Paulo e como ex-ministro da Educação, contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sua legenda e sua candidata a vice, Manuela D'Ávila (PCdoB).

"Temos a estimativa de que milhões de mensagens foram disparadas com conteúdos ofensivos. A quantidade está nos assustando. [...] Se você receber uma mensagem anônima, denuncie. Eles estão falando contra a família, contra a escola pública, contra professores. Estão acusando escolas públicas de tratarem de temas com crianças sobre sexualidade", relatou Haddad.

De acordo com o candidato, a campanha vai tentar identificar os emissores das mensagens, mas reconhece que a tarefa não é simples. "Sabemos que é diferente do Twitter, do Facebbok, que você consegue identificar pelo IP. É muito mais difícil identificar o emissor no WhatsApp, mas é possível. Vamos tentar, até domingo, recebendo a denúncia, fazer o caminho de volta até chegar em quem faz esse jogo baixo", completou ele durante a coletiva.

Haddad também atribui o crescimento do candidato Jair Bolsonaro nas pesquisas à disseminação das fake news. "Estamos falando de milhões de mensagens que estão sendo disparadas, com mulheres nuas, crianças sendo abusadas, coisas gritantes", lamentou o presidenciável.

O petista também afirmou que agora é o momento de se defender da grande onda de atakes através de notícias falsas e que não vão revidar. "Mantivemos até aqui uma campanha propositiva. Vocês me cobravam ataque a ele. Chegou o momento de nos defender nessa reta final, porque é muito grave o que está acontecendo no WhatsApp. Nossa preocupação é que as pessoas votem conscientemente", afirmou Haddad.

Pesquisa Datafolha divulgada na véspera mostrou Bolsonaro passando a 32% das intenções de voto, enquanto Haddad aparece com 21%. 

A campanha divulgou um site e o número (11) 99322-3275 para acolher denúncias por WhatsApp. 

haddad coletiva de imprensaHaddad durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira (03). Foto: Marcos Alves / Agência O Globo


Deixe seu comentário: