Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias
Redação Rede Piauí EDITOR CHEFE
Anderson Soares COMERCIAL
WhatsApp EXPEDIENTE/FALE (86) 99494-2468
Eleições 2018 Por: Redação Rede Piauí Repórter 30 Ago 2018 10:18 Rede Piauí de Notícias

Justiça determina retirada do ar de postagem ofensiva feita por Luciano Nunes contra Wellington Dias

Segundo o magistrado, a imagem publicada contra Wellington Dias ataca a imagem e honra do candidato petista, pois induz o internauta a entender que o atual governador é “governante da mentira”.


O juiz eleitoral auxiliar Geraldo Magela determinou que o candidato ao Governo do Estado, Luciano Nunes (PSDB), retire do ar publicações no Instagram com teor calunioso e difamatório contra o candidato Wellington Dias (PT), da coligação “A vitória com a força do povo”.

Segundo o magistrado, a imagem publicada contra Wellington Dias ataca a imagem e honra do candidato petista, pois induz o internauta a entender que o atual governador é “governante da mentira”.

A peça publicitária coloca Wellington Dias ao lado de um gráfico que mostra seus índices de preferência de votos junto com o texto “O Piauí cansou e quer mudanças”. Na mesma imagem, é mostrado o texto “As pesquisas mostram que o povo do Piauí cansou de tantas promessas e deseja um Governador de Verdade! Vamos juntos continuar a nossa jornada para construir um Piauí melhor. #Luciano45 45...”

Geraldo Magela ressaltou que Luciano Nunes infringiu o artigo 22, §1º da Resolução TSE nº 23.551/2017. “A livre manifestação do pensamento do eleitor identificado ou identificável na internet somente é passível de limitação quando ocorrer ofensa à honra de terceiros ou divulgação de fatos sabidamente inverídicos”, diz o artigo.

Luciano Nunes tem um prazo de 24 horas para retirar a postagem, sob pena de pagar multa de R$ 1 mil por dia.

Luciano NunesJustiça determina retirada do ar de postagem ofensiva feita por Luciano Nunes contra Wellington Dias.

 Leia mais: 

Justiça determina que Prefeitura de Parnaíba retire propaganda online de Luciano Nunes

Acesse para conferir medidas vedadas em campanhas eleitorais e ajudar na fiscalização.




Deixe seu comentário: