Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias
Redação Rede Piauí EDITOR CHEFE
Anderson Soares COMERCIAL
WhatsApp CONTATO/SUGESTÕES (86) 99860-1464
Eleições 2018 Por: Redação Rede Piauí Repórter 08 Out 2018 14:58 Rede Piauí de Notícias

Notícias falsas marcam 1º turno das eleições; maioria favorece Jair Bolsonaro

Ranking divulgado pela Agência Lupa mostra as 10 maiores 'fake news' do primeiro turno das eleições 2018. Confira:


O compartilhamento de notícias falsas marcou o primeiro turno das eleições 2018. Durante as eleições, até mesmo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) foi alvo de notícias e vídeos falsos que colocavam em dúvida a segurança das urnas eletrônicas. Um levantamento feito pela Agência Lupa e divulgado no último domingo (07) também mostrou as dez maiores notícias falsas em número de compartihamentos no Facebook. Juntas, estas notícias falsas renderam mais de 865 mil compartilhamentos. 

Avaliando as dez maiorias notícias falsas, podemos observar que Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República pelo PSL e que adquiriu o maior número de votos, foi quem mais se beneficiou com esse material. 

Dentre as notícias estão um vídeo de pessoas comemorando jogo da Copa do Mundo sendo divulgado como pessoas em "ato pela saúde de Bolsonaro em Campinas", que rendeu mais de 230 mil compartilhamentos, uma notícia de Fernando Haddad convidando Jean Wyllys para ser ministro da Educação, com quase 220 mil compartilhamentos, e Haddad dizendo que Estado é quem deve decidir se as crianças serão meninos ou meninas (com 51 mil compartilhamentos). Há também uma montagem de militantes do PT espancando um homem usando uma camiseta do Brasil. 

Algumas dessas notícias ainda estão no ar no Facebook e, portanto, ainda podem "enganar" diversas pessoas. Jair Bolsonaro chegou a compartilhar uma dessas notícias em que mostra um grupo armado com um cartaz de "Bolsonaru é bala". Em seu twitter, o candidato do PSL escreveu: “Bandidos ameaçam quem defende a liberdade do cidadão que paga seus impostos e já perdeu há muito o direito de ir e vir. Esse é o sistema que querem continuar para que você sobreviva pagando tudo e comendo migalhas, isto se sobreviver! Contextualize e tire suas conclusões!”. A imagem foi apagada depois. 

Confira a tabela das 10 maiores notícias falsas:

1 - ‘Ato pela saúde de Bolsonaro em Campinas’ - 238,3 mil compartilhamentos

Usaram um vídeo de pessoas comemorando jogo da Copa do Mundo e divulgaram como um ato pela saúde de Bolsonaro em Campinas.

2 - Fernando Haddad convida Jean Wyllys para ser ministro da Educação - 219,8 mil compartilhamentos

Montagem usa layout do G1 para afirmar que Jean Wyllys foi convidado por Haddad para ser ministro da Educação. Informação foi negada por Haddad e Wyllys. Além disso, notícia nunca fez parte do banco de notícias do g1.

haddad convida jean wyllys para ministério da educação

3 - ‘Manifestação do #elesim em Copacabana’  - 90,9 mil compartilhamentos

Imagens de protesto contra Dilma em 2015 foram divulgadas como sendo uma manifestação a favor de Bolsonaro em Copacabana.

4 - TSE deu códigos das urnas eletrônicas para os venezuelanos - 78,4 mil compartilhamentos

O texto compartilhado omite que o edital mencionado foi cancelado pelo TSE e que a empresa foi desclassificada do certame. Além disso, os  textos também distorcem e tiram de contextos fatos que realmente aconteceram, além de não informar que a obrigatoriedade do voto impresso foi considerada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal.

5 - Guiné Equatorial recebeu do BNDES e Lula perdoou - 57,2 mil compartilhamentos

Guiné Equatorial não ‘teve várias obras bilionárias feitas com dinheiro do BNDES’ e Lula não perdoou dívida.

6 - Haddad diz que Estado decide se crianças serão meninos ou meninas - 51,8 mil compartilhamentos

A fala atribuída a Haddad é falsa e o conteúdo foi retirado pelo TSE, no entanto, conseguiu mais de 50 mil compartilhamentos antes de ser removido.

7 - ‘Vídeo de Datena apoiando Bolsonaro’  - 35,3 mil compartilhamentos

Foi colocada uma marca d'água do PSL em um vídeo de Datena em que ele, na verdade, declara apoio a Geraldo Alckmin. O vídeo foi compartilhado por 35 mil pessoas como um apoio de Datena a Jair Bolsonaro. 

apoio de datena a jair bolsonaro/alckmin

8 - Imagem de traficantes com cartaz sobre Bolsonaro  - 33,8 mil compartilhamentos

A imagem é de 2016 e na verdade não possui cartaz. 

homens armados com cartaz de bolsonaro

9 - ‘Patrícia Pillar diz que Ciro a agredia’  - 35,4 mil compartilhamentos

A informação de que Ciro Gomes agredia Patrícia Pillar é falsa. A própria atriz negou a informação em vídeo. 

10 - ‘Homem com camiseta do Brasil apanha por botar adesivos de Bolsonaro’ - 24,2 mil compartilhamentos

Foi compartilhada uma imagem que mostra um homem usando uma camiseta do Brasil apanhando de militantes do PT, a informação compartilhada junto com a imagem era de que ele apanhou porque estava colocando adesivos do Bolsonaro. No entanto, a foto é de 2015, em um protesto da petrobras, e o homem estava usando uma camiseta branca.

Veja dicas para identificar notícias falsas:

Pensando em todo o cenário que tem envolvido o compartilhamento das Fake News, o Facebook tem investido significativamente no combate desse material, lançou dicas para ajudar na identificação das notícias falsas e também possui um canal para denúncia. 

1. Seja cético com as manchetes. Notícias falsas frequentemente trazem manchetes apelativas em letras maiúsculas e com pontos de exclamação. Se alegações chocantes na manchete parecerem inacreditáveis, desconfie.

2. Olhe atentamente para a URL. Uma URL semelhante à de outro site ou um telefone podem ser um sinal de alerta para notícias falsas. Muitos sites de notícias falsas imitam veículos de imprensa autênticos fazendo pequenas mudanças na URL. Você pode ir até o site para verificar e comparar a URL com a de veículos de imprensa estabelecidos.

3. Investigue a fonte. Certifique-se de que a reportagem tenha sido escrita por uma fonte confiável e de boa reputação. Se a história for contada por uma organização não conhecida, verifique a seção "Sobre" do site para saber mais sobre ela.

4. Fique atento a formatações incomuns. Muitos sites de notícias falsas contêm erros ortográficos ou apresentam layouts estranhos. Redobre a atenção na leitura se perceber esses sinais.

5. Considere as fotos. Notícias falsas frequentemente contêm imagens ou vídeos manipulados. Algumas vezes, a foto pode ser autêntica, mas ter sido retirada do contexto. Você pode procurar a foto ou imagem para verificar de onde ela veio.

6. Confira as datas. Notícias falsas podem conter datas que não fazem sentido ou até mesmo datas que tenham sido alteradas.

7. Verifique as evidências. Verifique as fontes do autor da reportagem para confirmar que são confiáveis. Falta de evidências sobre os fatos ou menção a especialistas desconhecidos pode ser uma indicação de notícias falsas.

8. Busque outras reportagens. Se nenhum outro veículo na imprensa tiver publicado uma reportagem sobre o mesmo assunto, isso pode ser um indicativo de que a história é falsa. Se a história for publicada por vários veículos confiáveis na imprensa, é mais provável que seja verdadeira.

9. A história é uma farsa ou uma brincadeira? Algumas vezes, as notícias falsas podem ser difíceis de distinguir de um conteúdo de humor ou sátira. Verifique se a fonte é conhecida por paródias e se os detalhes da história e o tom sugerem que pode ser apenas uma brincadeira.

10. Algumas histórias são intencionalmente falsas. Pense de forma crítica sobre as histórias lidas e compartilhe apenas as notícias que você sabe que são verossímeis.

Como reportar uma notícia falsa no Facebook

Para marcar uma publicação como notícia falsa:

Clique no três pontinhos (...) ao lado da publicação que você deseja marcar como falsa.

Clique em Denunciar publicação.

Clique em É uma notícia falsa.

Clique em Marcar essa publicação como notícia falsa.

Leia mais:

Apoiadores de Bolsonaro são os que mais compartilham notícias falsas, diz pesquisa

Com informações de Época e Agência Lupa



Deixe seu comentário: