Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias
Pedro H. Santiago EDITOR CHEFE (86) 98882-0261
Anderson Soares COMERCIAL (86) 99965-4448
WhatsApp CONTATO/SUGESTÕES (86) 99860-1464
Geral Por: Ryan Andrade Repórter 04 Jun 2018 09:21 Rede Piauí de Notícias

Semar avalia transferência da ursa Marsha; idade e saúde do animal preocupam

A principal preocupação com o animal diz respeito à aproximação do período mais quente do ano.


As discussões sobre a permanência ou a transferência da ursa Marsha voltaram à tona nos últimos dias. A principal preocupação com o animal diz respeito à aproximação do período mais quente do ano. 

De acordo com Cláudia Tavares Silva, diretora da Semar (Secretaria Estadual do Meio Ambiente), as condições físicas e a idade da ursa requerem grandes cuidados com a sua transferência: "O governador e a vice-governadora estão acompanhando junto com a Secretaria e com especialistas uma forma de transferí-la sem causar nenhum prejuízo à saúde, nenhum dano a uma ursa que sofreu muito tempo no circo", explica. 

marsha
Caso já foi destaque na imprensa nacional com reportagem exibida no Fantástico, da Rede Globo. (Foto: Reprodução)

Ainda de acordo com a diretora, a pressão de movimentos a favor da transferência do animal não é o único critério a ser levado em consideração: "Ela só vai para outro zoológico se as condições de lá forem melhores que a daqui. A gente não vai mandar só porque está tendo um movimento, pois isso seria até uma forma irresponsável. Nossa preocupação é devido à idade dela e da possibilidade dela sofrer alguma consequência nessa transferência. Nosso recinto é muito bom. Já foi constatado que ele é bom e adequado. Ela não sofre maus-tratos, é bem alimentada", destaca.

Cláudia Tavares falou ainda que a ursa está num ambiente com área de resfriamento adaptada às condições do animal e que é mentirosa a informação de que ela sofre maus-tratos: "O recinto tem uma área de resfriamento que foi adequada para a ursa. Veterinários, inclusive de outros estados, constataram que o recinto é adequado a ela. Não existe urso pardo só do Piauí, mas em outros estados do Nordeste que também são quentes. No ano passado, veterinários da Semar e do Ibama constataram que ela não tem maus-tratos, é bem alimentada e toda a campanha que foi feita foi infundada. Não existe tudo isso que passaram e por isso ela permaneceu", esclarece. 

Com informações do Cidade Verde



Deixe seu comentário: