Tocando Agora:Rede Piauí de Notícias
Pedro H. Santiago EDITOR CHEFE (86) 98882-0261
Anderson Soares COMERCIAL (86) 99965-4448
WhatsApp CONTATO/SUGESTÕES (86) 99860-1464
Geral Por: Ryan Andrade Repórter 04 Jun 2018 14:37 Rede Piauí de Notícias

Serviços hospitalares do HU estarão suspensos a partir desta terça-feira (05)

Servidores reivindicam, dentre outras coisas, melhores condições de trabalho e contratação de novos servidores.


Os serviços do Hospital Universitário de Teresina (HU) estarão suspensos a partir desta terça-feira (05) como consequência da greve dos servidores deflagrada na última quarta-feira (30). A paralisação é nacional e todos os outros hospitais sob comando da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) também estarão com as atividades suspensar por tempo indeterminado. 

HU
Hospital Universitário. (Foto: UFPI)

Hoje, o Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (HU-UFPI) conta com aproximadamente 1.400 funcionários, mas durante a greve, apenas 30% do setor de serviços essenciais e 70% da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estarão funcionando. Setores que envolvem serviços de marcação de consulta, como o ambulatório, estarão 100% fechados.

Entre as reinvindicações propostas pela categoria estão a desvinculação de negociações do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) de 2018 do ACT de 2017; abertura de mesa de negociação local; melhores condições de trabalho, ampliação do funcionamento do ambulatório; concurso público para a contratação se servidores, etc.

O delegado sindical e funcionário do HU, Miguel Viana, explica os motivos da greve: "As negociações começaram bem até chegar na cláusula financeira. Nesse momento a empresa fez uma proposta em que retirava direitos que a gente já tinha conquistado e foi daí que foi decidido a greve, pois as negociações encerraram. A empresa veio com um discurso de retirar direitos, como o direito ao retroativo de salário, do reajuste do salário do ano passado, que ainda não tivemos", explicou. 



Deixe seu comentário: